BIOGRAFIA
 
Henrique Schneider nasceu em 1963, em Novo Hamburgo/RS – cidade onde hoje vive. Filho da ex-miss e professora universitária Therezinha e do ex-rei Momo e deputado Nestor Fips Schneider, desde cedo esteve próximo da literatura. Ao lado dos jogos de futebol no campinho do colégio e das correrias de polícia e ladrão, os livros e revistas. A loja de brinquedo e a livraria.

Casado com Márcia, é pai dos grandes Pedro e Felipe (de seu casamento com Helena). Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), desde 1993 é sócio da Fagundes, Schneider e Advogados Associados.

Na época da faculdade, publicou seu primeiro livro: Pedro Bruxo (Editora Metrópole). Publicado em 1984, o livro ganhou ainda outras duas edições pela Editora Caetés.

Em 1989, com O Grito dos Mudos, venceu o Prêmio Maurício Rosemblatt de Romance. O livro e o prêmio lhe abriram as portas para a literatura. Foram cinco edições pela Editora L&PM. Agora, publicado pela Bertrand Brasil (2006), está na segunda edição.

Após uma pausa, em 1999, publicou A Segunda Pessoa (Editora Mercado Aberto). O livro deve ser reeditado pela Bertrand Brasil nos próximos meses.

Em 2003, passou a escrever a coluna semanal de contos Vida Breve, no jornal ABC Domingo. São, até agora, mais de 500 pequenos contos publicados. A reunião de 44 destes textos compõe o livro A Vida é Breve e Passa ao Lado, publicado em 2011 pela Dublinense.

Em 2007, em parceria com a Universidade Feevale, passou a fazer leituras públicas e gratuitas dos contos do Vida Breve. As leituras já o levaram a diversas cidades gaúchas, além de Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Montevidéu e Buenos Aires.

Também em 2007, pela Bertrand Brasil, publicou Contramão, finalista da 50ª edição do Prêmio Jabuti e vencedor do Prêmio Livro do Ano – categoria Narrativa Longa -, promovido pela Associação Gaúcha de Escritores - Ages.

Depois, vieram Avenida de Histórias (Um Cultural, 2009) e os textos de Novo Hamburgo – a cidade se revela (Um Cultural, 2009), obra compartilhada com os fotógrafos hamburguenses Joel e Isa Reichert. Ambos foram publicados através da Lei de Incentivo à Cultura.

No ano de 2009, por voto direto (pela Internet), foi eleito patrono da Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo.

Além dos livros individuais, Henrique participou de diversas antologias. Possui textos publicados na Espanha, México e Argentina.

 


Henrique Schneider preside Conselho Municipal de Políticas Culturais de NH


Em bate-papo com Henrique Schneider, alunos apresentam esquete e cantam rap


FOTOS: Lançamento de