O CONSUMO

Pára-se em frente à prateleira dos xampus, brilho renovado em seus olhos: é todo um corredor, enorme e largo. De um lado ao outro, estendidos e mágicos, estão estes bálsamos modernos para os cabelos.

E qual deles escolher? - ele pensa. Mais do que isso: por onde começar?

São tantas as formas e cores, tantas marcas e logotipos, tantos os cheiros e tessituras, tão múltiplas e boas as possibilidades, que ele tem a certeza de que é impossível decidir-se por um só. Precisará levar mais do que um único frasco para casa.

Examina o primeiro e é um pequeno recipiente branco, cujo conteúdo anticaspa promete crescimento e força. Boa combinação, pensa ele. Logo adiante, um tubo forte promete reparação total e anuncia o firme combate à porosidade, frizz, quebra, opacidade e ressecamento. Só coisas boas, pensa ele, sem na verdade saber o que significa frizz. O próximo anuncia reconstrução e força para cabelos quebradiços e enfraquecidos, ao mesmo tempo em que informa ser usado por profissionais e garante noventa e nove por cento menos de quebra já a partir do primeiro uso. Noventa e nove por cento! – ele se impressiona. E usado por profissionais! Mais além, sem necessidade de dar um passo, um tubo avermelhado e quase sensual garante cabelos fortes e saudáveis, a cor revigorada desde a primeira lavagem. Há xampus para cabelos crespos, lisos, encaracolados, duros, negros, ruivos, loiros, longos, curtos, sedosos, secos. É uma miríade de boas escolhas, cada qual com suas qualidades, pensa ele – sem, no entanto, saber qual xampu irá comprar.

E então decide levar um pouco de cada tipo e começa a encher o carrinho do supermercado com tubos vários.

Afinal, ainda não sabe o tipo que realmente irá precisar.

Ele é inteiramente careca há mais de dez anos e compra agora esta quantidade de xampus porque também comprou, ainda há pouco, um revigorador que – a publicidade garante! – é milagroso e faz crescer cabelos até em bolas de bilhar. Comprou cinco frascos de uma vez; por isso o resultado deve acontecer logo, muito em breve deve estar desfilando com sua nova e basta cabeleira.

E quando isso acontecer, é preciso estar bem preparado.


Outros Contos


OS OLHOS DO MEU FILHO NOS OLHOS DE OUTRO FILHO

CENA URBANA

O CONTO AO VIVO

DOWN?

A PRIMA JULIANA

PARA QUE SERVEM OS LIVROS?

O CALOR

O RETRATO

JOHNNY WILD CONTRA BRONCO JOE

2014

O AUMENTO (versão 3)

A IMAGEM QUE O ESPELHO ME DEVOLVE

A MEMÓRIA AO LADO

A GENTE DANÇA

A BANDALHEIRA

MADRUGADA

O BILHETE

CRIANÇA TEM QUE SER FELIZ

O HOMEM MAIS VELHO DO MUNDO

RESPEITO

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais