DOWN?

Gilberto está sentado na sala de espera do laboratório de exames, aguardando a esposa, que veio fazer uma radiografia. O laboratório é enorme, a sala é grande e está repleta. Ele parece um pouco incomodado com o movimento, talvez não queira estar ali.

De repente, o grito alegre de uma criança. Mas é um grito que, para Gilberto, parece soar um pouco estranho, diferente. Levanta os olhos da revista antiga que lhe ajuda a passar o tempo, ao mesmo tempo em que o som se renova – e Gilberto treme de impaciência com a alegria daquele berro infante. Onde estarão os pais deste pirralho gritão?

Olha o menino, que não lhe presta atenção. A criança deve ter três anos, mais ou menos, e os olhos amendoados, o pescoço curto e grosso, os dedos curtinhos não deixam dúvida: ele tem síndrome de Down.

Gilberto não consegue evitar um rápido esgar de desagrado: o martírio que deve ser a vida dos pais do garoto! Se eu fosse o pai deste menino, pensa, não saía de casa com ele. Imagina o sufoco que deve ser, o moleque gritando o tempo inteiro, as pessoas olhando. A vergonha, pensa Gilberto.

E então, sem motivo maior, o menino olha para Gilberto e sorri. Logo após, também sem maior razão que a sua própria infância, avança para este desconhecido que o olha com certo desconforto e, sem dar a menor atenção a nada que não a sua vontade, abraça Gilberto.

Um abraço sem palavras e sem grito.

O menino abraça aquele homem com certa força carinhosa e inquebrável, e Gilberto sente um calor diferente provindo daqueles bracinhos curtos e desajeitados – calor que parece se interligar, de repente, com o seu próprio peito. Sente o rosto do menino em seu peito e, mesmo sem ver, sabe que o garoto sorri.

Quando o menino termina o abraço, Gilberto tem o olhar marejado.
E quer esconder-se.

De si mesmo, inclusive.


Outros Contos


AS OUTRAS COISAS, COMO ELAS SÃO

TEMPO DE FLORADA

A SERENATA

O CASACO DE LISTRAS AZUIS

NÓS PRECISAMOS CONVERSAR

ATRAQUE

BILHETE

RECEITA PARA SARAU

OFERENDA

O BEIJO

DESCONFIANÇA

REPOLHOS SÃO MAIS DO QUE ISSO

DESENCONTRO

MÃOS DADAS

O CAVALEIRO E SEU CAVALO

OUTRA CENA DE PRAIA

AS EXPLICAÇÕES DO ESTUPRADOR

O GRITO (OS GRITOS)

A CELA

LIXO

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais