A MÁQUINA

O homem entrega o documento no guichê da repartição. O funcionário analisa a folha de papel, protegida pelo envoltório de um cartório da cidade, e parece não saber bem o que fazer com ela.

“Eu só preciso de uma assinatura e de um carimbo neste papel.” – explica o cidadão.

“Ahã” – comenta o funcionário, parecendo indeciso. Depois, leva o documento a outro colega, que está sentado em frente a uma escrivaninha, compenetradíssimo no exame de uma pilha de processos.

“Este documento aqui.” – e aponta a folha. – “Primeiro precisa assinar ou primeiro precisa carimbar?”

O outro interrompe o exame da papelada em que estava imerso e demora um tempo para responder.

“Acho que é um documento do tipo V1. Não tenho certeza, mas acho que primeiro precisa carimbar...”

“Pois é, mas acho que pelo tamanho da folha este documento é categoria V2. E aí eu acho que primeiro precisa da assinatura...”

“Será?”

“Mas também não tenho certeza.” – diz o primeiro.

Eles se olham em silêncio durante certo tempo, ambos presos em suas incertezas. Depois, miram o cidadão, que aguarda pacienciosamente do outro lado do guichê – e que precisa de uma resposta.

“Melhor perguntar para o chefe, amanhã de manhã.” – diz um deles ao outro, em voz baixa. – “Aí, ele resolve. Chefe é para isso mesmo. Sabe-se lá que tipo de documento é este e não dá para a gente assumir esta responsabilidade sozinho...”

“Isso! Assim é melhor.”

Ambos se olham outra vez e parecem aliviados. E então o primeiro retorna ao guichê – onde o outro ainda aguarda - , com o ar satisfeito de quem solucionou o problema:

“O senhor pode voltar amanhã, no início da tarde, que a situação já vai estar resolvida.”


Outros Contos


A CULPA É DELA

O TERROR INSTALADO NOS OLHOS

VIZINHAS

AS FESTAS

FIM DE NOITE

PALAVRARIA

DIA DOS NAMORADOS

A CIDADE EM OLHOS DE FUTURO

O VELHO ATOR

AS PERGUNTAS QUE NÃO SÃO FEITAS

A COPA

A MÚSICA ESCOLHIDA

O ABRAÇO, AI, O ABRAÇO

AS FELICIDADES PEQUENAS

FELIZ NATAL

AO VIVO, DIRETO DO EVENTO

O TALENTO DE ELÍSIO

O DISCURSO

OS OLHOS

AO MAR

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais