O DISCURSO

Escolheu as melhores palavras. As mais bonitas e consistentes, as que pudessem ser ditas como se fossem a canção necessária, que tivessem a suavidade solene do grande momento, as que mais combinassem com o ritmo de sua voz, que mais servissem ao seu intento, que melhor lhe garantissem confiança. Testou-as todas: em seu dicionário de afetos, jogou fora algumas e recolheu outras tantas. Escolheu as palavras e as reescolheu.

Ensaiou o discurso em casa. À frente do espelho, olhando os gestos que faria com as mãos que certamente estariam trêmulas, repetindo-os quando não fossem suficientes, recolhendo-os quando muito bruscos. Ensaiou andando pela casa, percorrendo todas as peças, para ouvir as palavras em seus próprios moveres. Recitou de olhos fechados, para perceber a força verdadeira de cada som.

Repetiu e repetiu o discurso, sem cansar-se, prestando atenção a cada eco. Porque as palavras escolhidas ao final eram realmente as melhores - e porque seriam as mais importantes de sua vida.

Buscou o dia correto para dizê-las - nem muito cedo, pelo perigo de que ainda não estivessem prontas; nem muito tarde, para que não perdessem o viço.

Então ligou para ela e, também em palavras ensaiadas, falou que precisavam conversar. A conversa mais importante de todas, disse. Ela, curiosa, perguntou o que seria, mas ele disse que não poderia dizer mais nada ao telefone.

No dia e na hora marcados, ele chegou ao café onde conversariam, o discurso mais importante da vida e do mundo ensaiado do princípio ao fim.

A mulher já estava lá, esperando pelas palavras.

E quando ela o olhou com aqueles olhos azuis de mar tranqüilo, ele esqueceu tudo.


Outros Contos


O MEU FUTURO

O SENTIDO DA VIDA

A MÃE E A FADA DO DENTE

REUNIÃO DANÇANTE

O AUMENTO (versão final)

ONDE ANDARÁ ESTE FUTURO?

EMÍLIA AO TELEFONE

2014

AS PALAVRAS DA CASA

MAX, QUE TRATA BEM AS PALAVRAS

O COLEÓPTERO TERROSO POUSOU NA RUBIÁCEA

AS COTAS

FOGO ESPECIAL

A MÚSICA ESCOLHIDA

AINDA CARNAVAL

AO VIVO, DIRETO DO EVENTO

O VENDEDOR DE PEDRAS

PROGRAMA DE BEM ESTAR

AS COISAS COMO ELAS SÃO

AQUELE CLIMA DE INDECISÃO

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais