AQUELE MENINO SÍRIO

Aquele menino sírio que não sabe onde é a Europa.

Aquele menino sírio que não iniciou guerra alguma.

Aquele menino sírio que só quer brincar sua infância.

Aquele menino sírio e seus calçõezinhos rotos.

Aquele menino sírio e sua vontade de anjo.

Aquele menino sírio, as portas sempre fechadas.

Aquele menino sírio com seu sonho interrompido.

Aquele menino sírio e a vida que não começa.

Aquele menino sírio que não sabe onde o levam.

Aquele menino sírio e a imensidão dura do mar.

Aquele menino sírio, onde estarão seus pais?

Aquele menino sírio, no barco ou no caminhão.

Aquele menino sírio, quanto sofrimento antes?

Aquele menino sírio, que será de seus irmãos?

Aquele menino sírio deveria estar dormindo.

Aquele menino sírio deveria estar brincando.

Aquele menino sírio deveria estar na aula.

Aquele menino sírio deveria estar.

Aquele menino sírio, onde acabará sua tristeza?

Aquele menino sírio, e será que ela acabará?

Aquele menino sírio e a areia como leito.

Aquele menino sírio, apenas um entre tantos.

Aquele menino sírio e sua mensagem muda.

Aquele menino sírio que não erguerá bandeiras.

Aquele menino sírio que não chamará seu pai.

Aquele menino sírio, os olhos cheios de água.

Aquele menino sírio, mãos que não sabem nadar.

Aquele menino sírio, todas crianças do mundo.

Aquele menino sírio, preto, índio, branco, amarelo.

Aquele menino sírio que o mar não devolve à vida.

Aquele menino sírio, o desespero sem ar.

Aquele menino sírio e seus três anos afogados.

Aquele menino sírio que o mundo hoje lamenta.

Aquele menino sírio que o mundo já esquecerá.

Aquele menino sírio cujo nome pouco importa.

Aquele menino sírio cujo nome importa tanto.

Aquele menino sírio se chama Aylam Kurdi.



Aquele menino sírio, ai, aquele menino sírio.



Aquele menino sírio gravado em minhas retinas.


Outros Contos


A NOVA VIZINHA

REUNIÃO DANÇANTE

AMANHÃ TALVEZ

A CIDADE EM OLHOS DE PASSADO

OS NAMORADOS

FRIO ALÉM

JANICE QUANDO CHEGOU

O MEDO EM QUE ELA VIVE

FIM DE SEMANA

A MENTE COLORIDA

2015

VIDA

PARA QUE SERVEM OS LIVROS?

A NETA DA DESQUITADA

O AUMENTO (versão 1)

O FILHO

NAQUELE INSTANTE DE ESTUPIDEZ

OS POEMAS DE AMOR

O MEDO INVISÍVEL

SETE DE MARÇO

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais