ESTE ANO

Este ano, Rogério já decidiu: vai encarar a dieta há tempos postergada e emagrecerá os cinco quilos a mais que tanto o incomodam. Larissa pedirá demissão do emprego, dirá umas verdades necessárias ao chefe cujas pequenas vilanias sempre a atazanaram, e dará um jeito de abrir o café e rotisseria onde, sabe ela, será feliz. Milena finalmente tomará coragem e vai botar o pé no mundo, viajar sem pressa e sem compromisso, descobrindo lugares, pessoas, vida. Para Elvio, a sonhada viagem a Paris já é mais do que suficiente: ele se enxerga andando às margens do Sena, parisiense desde sempre, no Quartier Latin, enxergando as belezas antigas do Louvre, percorrendo as ruelas de sonho de Montmartre, tirando a obrigatória fotografia aos pés da torre Eiffel - este ano Paris não me escapa, pensa ele. Jeronimo irá reformar a casa, pintar de outra cor todas as paredes - amarelo, talvez - e assim encherá de leveza os seus dias; basta-lhe isso, as pessoas às vezes têm vontades simples. Mas Noé tem planos audaciosos: irá finalmente declarar sua paixão por Cecília, amor que o consome há muito no fogo brando da timidez. Cecília quer terminar a faculdade, fará duas disciplinas a mais neste semestre para encaminhar bem a formatura no final do ano. Henrique já tomou a decisão: irá correr menos, e quando o fizer, ao menos deverá saber a razão pela qual corre. Ana Leticia irá finalmente começar o curso de espanhol, dará um jeito de encontrar espaço nas atribulações da agenda. Ficar mais tempo com o filho - é só isso o que João Carlos deseja para este ano, a felicidade passa por estes momentos. Leocádio está firme na decisão de, finalmente, colocar em dia as contas e organizar melhor as despesas e receitas domésticas: nunca tem ideia do saldo de sua conta bancária a acha que não aguent a mais um ano nesta confusão. E Joaquim, o pobre, Joaquim quer apenas parar de tremer a cada vez que enxerga Mariane, tranquilizar um pouco esta desesperança em que vive, desde que ela lhe disse, definitiva, que nunca mais ficariam juntos, nunca mais. O que ele precisa, então, é acostumar-se à tristeza. Parar de fumar è a meta definitiva de Fernanda, todas as amigas já pararam e certamente irão ajudá-la em sua vontade. Danilo está economizando há tempo, agora acha que vai conseguir dar a entrada no apartamento. E Berenice, tudo o que ela quer para este ano é mais paz de espírito.

Este ano. Não passa deste ano.

Mas se agora não for possível, certamente no ano que vem.


Outros Contos


ERENITA

PENSAR PENSAR PENSAR

A VIDA

PARA TI, ESTE RAMALHETE

O CÃO, OS FRANGOS, O TEMPO

OS ANÉIS

OS CINCO SUPER HERÓIS

AINDA CARNAVAL

ATRAQUE

O VENDEDOR DE PEDRAS

A AMIZADE

O BILHETE – II

MOSAICO

TROCAR OS PAPEIS

A SAPATEIRA

A FESTA DE NÃO MORRER

OS TESOUROS

ESTE BARULHO

UMA ANGÚSTIA, SABE?

DIA DOS NAMORADOS

 

 

 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais