Henrique Schneider volta à Argentina para nova sessão do Leituras Feevale
Após sucesso da passagem por Buenos Aires em 2010, escritor volta à Fundação Centro de Estudos Brasileiros.
   
Na noite desta segunda-feira, enquanto os gaúchos se preparam para o feriado de 20 de setembro, de Revolução Farroupilha (se é que já não o emendaram no fim de semana), Henrique Schneider estará na Argentina reafirmando sua idéia de que a literatura não tem fronteiras.
A Fundação Centro de Estudos Brasileiros – Funceb é o local escolhido para a primeira sessão internacional do Leituras Feevale Contos da Vida Breve 2011, em Buenos Aires.

Leia Mais

Confira o roteiro completo

Vida Breve à espanhola: Henrique Schneider lê contos na Argentina

“A literatura não tem pátria”, defende o escritor. E ele que o diga! Em 2010, também leu para os hermanos, reunindo 40 pessoas no mesmo lugar para o qual retorna nesta segunda-feira, dia 19 (foto). Na época, Schneider destacava: “É sensacional saber que tem gente fora do país interessada em destacar nossa cultura. Poder dar a sua parcela de contribuição, então, nem se fala.”

Vale lembrar que nesta edição do projeto, a quinta – que de breve só tem o nome – o escritor também fará duas sessões de leituras em Portugal, nas cidades de Porto e Lisboa.

LEITURAS - Durante pouco mais de 50 minutos, Henrique Schneider lê e interpreta cerca de 12 contos. Crônicas que abordam temas do cotidiano, sempre com bom humor e sensibilidade. O escritor hamburguense costuma chamar os momentos de “aperitivos para a leitura”, quase uma isca que atrai o gosto pela literatura.
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais