Curta-metragem “A hora em que os cafés fecham” estreia em Novo Hamburgo
Lançamento da adaptação cinematográfica de conto do escritor Henrique Schneider, produzida em Novo Hamburgo, é nesta terça-feira
   
O Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno, no Centro de Cultura de Novo Hamburgo, será palco do lançamento do curta-metragem A hora em que os cafés fecham, inspirado no conto homônimo do escritor hamburguense Henrique Schneider. O evento é nesta terça-feira, dia 13, às 20 horas.
Luis Fernando Rodembuch, diretor da produtora responsável pelo filme, a ParaNóia, tem mais planos que tem para a produção. “Estamos muito esperançosos”, define. “É o nosso primeiro curta profissional, e a ideia é colocá-lo em vários festivais, inclusive no de Gramado.”

Os ingressos antecipados para a estreia da adaptação, vendidos na ParaNóia, custam R$ 10. Na hora, o valor sobe para R$ 15. O roteiro do curta é de Leonardo Peixoto e a direção, de Alexandre Rossi. Felipe Kannenberg, o ator principal, interpreta um andarilho que procura descansar em um café.

E o cinema deve continuar movimentando Novo Hamburgo em 2012. Para janeiro, está programada a gravação de outro filme, também inspirado em um conto de Henrique Schneider, O dia em que a infância termina. Rodembuch também adianta que, no próximo ano, a cidade realizará o seu primeiro festival de curtas, uma parceria entre a ParaNóia e a Secretaria de Cultura – Secult. Não há data marcada, mas, a princípio, será em novembro, segundo o produtor.

FOTO: ParaNóia
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais