Luiz Ruffato realiza oficina de romance em Porto Alegre
O amigo de Henrique Schneider discutirá os conteúdos buscados e como estão se constituindo os livros dos alunos.
   
A livraria Palavraria, em Porto Alegre, será sede de uma espécie terapia de grupo durante a semana de 06 a 10 de fevereiro. O escritor Luiz Ruffato (foto) promoverá uma oficina de romance, sempre das 19 às 21 horas.

Para participar, cada aluno deve levar uma sinopse do livro que quer
escrever e um trecho ou capítulo de até seis mil caracteres. Ruffato dedicará uma hora para cada aluno. A sinopse e o trecho, ou seja, o conteúdo buscado e como está se constituindo o livro serão discutidos em profundidade, com a participação de todos os alunos.

O escritor, amigo de Henrique Schneider, vem realizando com sucesso essa experiência durante quatro anos em cursos mensais na Estação das Letras, do Rio de Janeiro, e um curso específico sobre romance na Biblioteca Pública do Paraná.

As inscrições estão abertas na Palavraria, e o valor do curso é de R$ 250. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51)3268-4260. A livraria fica na rua Vasco da Gama, número 165, bairro Bom Fim.

CARREIRA - Luiz Ruffato dedica-se exclusivamente à literatura desde 2003. Publicou, entre outros, Eles eram muitos cavalos (editado também na Itália, Portugal, França e Argentina, e no prelo na Colômbia, Alemanha e novas edições na Itália e Portugal), Estive em Lisboa e lembrei de você (também lançado em Portugal, Itália e Argentina) e a série Inferno Provisório, constituída de cinco volumes.

Recebeu os prêmios APCA, Machado de Assis e Jabuti, e foi finalistas do Portugal Telecom e Zaffari-Bourbon. Além disso, organizou diversas antologias. Há cinco anos é consultor para literatura do Instituto Itaú Cultural e em abril torna-se escritor residente da Universidade de Berkeley (EUA).

FOTO: reprodução / Facebook
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais