Artigo: Dez minutos
Henrique Schneider escreve sobre a falta de tempo dos não-leitores, apontada em pesquisa, e o que é preciso para mudar este quadro.
   
Na condição de escritor, seguidamente faço palestras em diversos lugares, onde falo sobre a importância da leitura e da literatura em minha vida. E, nesses encontros, também seguidamente tenho me deparado com pessoas que dizem que gostam de ler, mas que não tem tempo para isso. Pesquisa recente do Instituto Pró-Livro confirma este
dado: uma das maiores razões da não-leitura é o não-tempo.

Leia Mais
Metade da população brasileira pode ser considerada leitora, aponta pesquisa

Não ter tempo, me parece, é um dos males dos nossos dias. Todo mundo com tanta pressa e o tempo inteiro, muitas vezes sem saber a razão. Mas será que isso é verdadeiramente um empecilho para a leitura?

E mais do que isso: será que é preciso muito tempo para ler?

Não precisa.

Vamos lá, então.

Todo mundo concorda que dez minutos não são um tempo muito grande. Em dez minutos, alguém tomará banho, comerá o seu sanduíche, dará um telefonema, esquentará um prato de comida – nada além disso.

Dez minutos. Um tempinho de nada.

Pois bem. Para ser um ótimo leitor, só se precisa dez minutos por dia.

É fácil de explicar matematicamente – até para mim, que sou um zero à esquerda em matemática.

Vamos, então, dedicar dez minutos do dia, de segunda a sexta-feira, à leitura de um livro. Em dez minutos, o leitor médio consegue ler de quatro a cinco páginas. Lendo isso, ao final dos cinco dias da semana – ou seja, de segunda a sexta - , a pessoa terá lido de vinte a vinte e cinco páginas. Como o mês tem quatro semanas, multiplique-se este valor por quatro. Ou seja, ao final do mês, a pessoa terá lido o equivalente a um livro de oitenta a cem páginas.

E ao final do ano, terá lido doze livros de oitenta a cem páginas! Mais do que a média do leitor brasileiro.

Ou seja: a diferença entre um não-leitor e um ótimo leitor são dez minutos por dia.

Assim, não é tão difícil quanto parece conseguir um tempinho para a leitura. É possível dar esta chance ao livro. Até porque, eu tenho certeza: quem começar com os dez minutos de leitura diários, não vai parar por aí...

FOTO: ilustrativa / GettyImages
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais