Henrique Schneider encerra rotina de leituras com participações especiais em Porto Alegre
Cia. Circo de Bolso e Mariana Collares farão parte da última sessão do projeto.
   
Quatro meses, 13 cidades e mais de três mil quilômetros percorridos por Henrique Schneider para levar seus contos aos gaúchos, valorizando as cidades em que nunca esteve. Este é o balanço que o escritor faz às vésperas da última sessão do projeto Leituras Feevale Contos da Vida Breve, marcada para esta quinta-feira, dia 24, às 19h30min, na Livraria Palavraria (foto), em Porto Alegre. Confirme presença aqui.
A entrada, como sempre, é franca, e o convite para participar se estende a quem quer que goste de literatura – mas, desta vez, também a quem aprecia o teatro. "Será uma leitura diferenciada", explica Schneider. "A Cia. Circo de Bolso fará um esquete super engraçado, sem texto. Eles [Tomé Rodrigues e Paulo Stürmer] são clowns e certamente será um momento engraçado do evento." A proposta é fazer a literatura dialogar com todas as outras formas de arte e cultura, defende o escritor. "Isso, inclusive, ajuda a popularizá-la."


Paulo Stürmer e Tomé Rodrigues, da Cia. Circo de Bolso


Na ocasião, mais uma atração especial: a escritora e performer Mariana Collares, que fará uma leitura dramática de excerto de algum texto clássico. "É possível que seja O Elogio da Loucura, do Erasmo de Rotterdam", adianta Henrique Schneider. Esta vídeo-leitura, assim como textos, clipes e informações sobre o trabalho de Mariana estão disponíveis no site Devaneios Literários.


Escritora e performer Mariana Collares


A Palavraria, que mistura bons livros, cafés e vinhos em ambientes aconchegantes, fica na rua Vasco da Gama, 165, Bomfim, Porto Alegre. Contatos com a livraria podem ser feitos pelo telefone (51) 3268-4260 ou Facebook. Saiba mais sobre o espaço, "idealizado para que os leitores convivam confortavelmente com as ideias, os sentimentos e as emoções do livro", aqui.

Caminho percorrido


Nesta sétima edição do projeto Leituras Feevale Contos da Vida Breve, o roteiro de Henrique Schneider incluiu 13 cidades, que o escritor vem visitando desde junho. A primeira, Novo Hamburgo, foi o ponto de partida para todas as viagens subsequentes – algumas mais longas, como a que o levou a Rio Grande (mais de 350km distante da Capital Nacional do Calçado) no último fim de semana, e outras mais curtas, como a ida à cidade vizinha Campo Bom.

Clique no mapa abaixo para ver os locais que receberam Henrique Schneider em 2013:



Apenas três das cidades contempladas pelo roteiro receberam leituras no ano passado (Novo Hamburgo, Porto Alegre e São Francisco de Paula) – em Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Camaquã, Canoas, Morro Reuter, Canela e Rio Grande, a iniciativa foi inédita. Outra característica diferenciada do sétimo ano do projeto realizado desde 2007 em parceria com a Universidade Feevale foi o ar intimista: a maioria dos locais que receberam o escritor são livrarias. "Neste ano, foquei em lugares pequenos, buscando dar ainda mais intimidade e informalidade às leituras", explica.

NO JORNAL E NO RÁDIO – Os contos lidos e interpretados pelo escritor são extraídos de sua coluna semanal no jornal ABC Domingo, chamada Vida Breve. O espaço completou 10 anos em março, e Schneider se orgulha de nunca ter falhado a publicação das crônicas, que já passam da marca de 500 contos. Recentemente, a coluna ainda ganhou versão para o rádio, através da Rádio ABC 900 AM.

> Notícia publicada em 22/10/13.
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais