“O Tempo Quase” será lançado no dia 07 de junho
Evento na Palavraria, em Porto Alegre, terá sessão de autógrafos com Henrique Schneider e bate-papo com Caio Riter.
   
Já está marcado o lançamento do primeiro livro infanto-juvenil da carreira de Henrique Schneider: 07 de junho, um sábado, às 17h, na Palavraria, em Porto Alegre (Rua Vasco da Gama, 165, Bom Fim). O autor autografa O Tempo Quase e participa de um bate-papo com o presidente da Associação Gaúcha de Escritores (Ages), Caio Riter.
Leia Mais

Novo livro: Infanto-juvenil é o desafio de Henrique Schneider no início de 2014

Conheça as outras obras do escritor Henrique Schneider

"É uma espécie de boas-vindas que o Caio fará, já que é a minha estreia com o público infanto-juvenil", antecipa Schneider, referindo-se ao escritor de quem é amigo e que tem experiência em obras desta natureza. O Tempo Quase conta a história de uma personagem de 15 anos e trata de um tema-tabu: o suicídio. Foi editado pela , grupo editorial de Minas Gerais, sob os cuidados da editora Elaine Maritza.

ESPECIFICAÇÕES
ISBN: 9788532907899
Preço: R$ 31,00
Nº de Páginas: 64
Formato: 15,5x22,5cm

SERVIÇO
Lançamento de O Tempo Quase (Lê Editora, 2013)
Henrique Schneider
Quando: Sábado, 07 de junho, 17 horas
Onde: Palavraria Livros&Cafés
- Rua Vasco da Gama, 165, Bom Fim, Porto Alegre
Bate-papo com o escritor Caio Riter
Entrada gratuita

NOVO HAMBURGO - O novo livro será lançado também na cidade natal de Henrique Schneider, Novo Hamburgo. O evento ocorrerá no dia 11 de junho, às 19h30, na Ex Libris Livraria (Rua Bento Gonçalves, 2206. A entrada é franca.

Sinopse


Martina tem quinze anos e é uma adolescente normal, cheia de planos e sonhos, alegrias e problemas, risos e inquietações. Amigas, festas, aulas, turma, as anotações no diário, uma ou outra briga com os pais – tudo isso faz parte do dia-a-dia da garota. E as dúvidas, claro, as dúvidas – elas são tantas, nesta época.

Mas, mais do que tudo, Martina é uma adolescente apaixonada por Eduardo, o seu primeiro namorado. Um namoro que já dura dois anos – uma eternidade, na adolescência. Martina ama Eduardo como se deste amor lhe dependesse a vida.

E talvez dependa mesmo.

Por isso, quando o namorado diz a ela que o namoro acabou, Martina simplesmente não consegue entender nada.

Um vidro inteiro de remédios para dormir – é a única solução que ela encontra para o problema.


*****

O que leva alguém a querer terminar com uma vida que ainda nem bem começou? As muitas contradições que convivem nesta idade? A ideia equivocada de que a morte é como nos desenhos animados antigos, nos quais o herói apenas sacudia o pó das pernas e saía andado após ser atropelado por uma manada de elefantes? A certeza errada de que nem a morte pode terminar com a invencibilidade adolescente? Ou a angústia pura e simples que mora em todos os corações humanos, qualquer que seja a idade.

Com "O Tempo Quase", sua estreia na literatura infanto-juvenil, Henrique Schneider aborda um tema que, apesar de não estar presente nas conversas escolares do cotidiano, marca presença de modo triste, sendo uma das principais causas da morte na adolescência: o suicídio.


> Notícia publicada em 20/05/14 e atualizada em 10/06/14.
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais