Museu Nacional de Belas Artes abre mostra com obras doadas pela Receita Federal
   
No dia em que comemorou 78 anos de fundação, o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) inaugurou na terça-feira, dia 13, uma exposição de 20 obras de arte apreendidas pela Receita Federal e doadas à instituição em abril do ano passado. A mostra Apreensões e Objetos do Desejo: Obras Doadas pela Receita
Federal ao MNBA reúne um conjunto valioso, que reforça significativamente o acervo do museu, com trabalhos de artistas de renome nacional e internacional.

Entre os nomes da arte moderna e contemporânea internacional, figuram obras do indiano Anish Kapoor, do húngaro Victor Vasarely, da francesa Niki de Saint-Phalle e do italiano Michelangelo Pistoleto. Já na arte brasileira, a doação inclui trabalhos de Sérgio Camargo, Beatriz Milhazes, Jorge Guinle Filho, Daniel Senise, Juarez Machado e Osgêmeos.

A doação do conjunto ao MNBA foi possível graças a um acordo de cooperação firmado entre o Ministério da Cultura, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Receita Federal. Algumas das obras apreendidas tinham sido adquiridas em leilões das prestigiadas casas Sotheby's e Christie's.

“Essa doação vai completar lacunas relativas ao período moderno e contemporâneo do nosso acervo”, disse a diretora do museu, Monica Xexéo. Segundo ela, no caso dos artistas brasileiros, “a repatriação desse importante conjunto demonstra a força da arte brasileira no mercado internacional”.

Em exposição temporária até 29 de março, as 20 obras se encontram praticamente no estado em que foram recebidas. De acordo com o Museu Nacional de Belas Artes, posteriormente, elas passarão por um processo de conservação, para figurar no circuito permanente da instituição.

A mostra pode ser visitada de terça-feira a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. Em janeiro, por ser o mês de aniversário do museu, a entrada é franca. O MNBA fica na Avenida Rio Branco, 199, na Cinelândia, centro do Rio.

FONTE: Agência Brasil
FOTO: Divulgação do MNBA

> Notícia publicada em 14/01/2015.
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais