Leituras Feevale marca despedida da Palavraria
Henrique Schneider lê Contos da Vida Breve nesta quinta-feira, no último evento antes do fechamento da tradicional livraria gaúcha.
   
A notícia tem duas faces. Num misto de alegria pela chegada à Porto Alegre para mais uma edição do Leituras Feevale Contos da Vida Breve e tristeza pelo fechamento de uma das mais tradicionais livrarias gaúchas, Henrique Schneider lê alguns de seus textos nesta quinta-feira, dia 1º, na Palavraria (Rua Vasco da Gama, 165, Bom Fim).

Trata-se do último evento promovido pela livraria, ponto de encontro de amantes da literatura acompanhada de um bom café. “Fico honrado por fazer parte dessa história. Mas não posso deixar de lamentar o fechamento de um espaço tão importante para a literatura no estado”, revela Schneider, lembrando de outras edições do projeto Leituras Feevale em parceria com a Palavraria. “Estamos vendo as livrarias de calçada, pontos de encontro entre escritores e público, sucumbindo às grandes redes.”

O escritor trata a leitura desta quinta como “uma singela homenagem à Palavraria”. Serão aproximadamente 50 minutos e 12 contos lidos e interpretados por ele, selecionados entre os mais de 600 que publicou no jornal ABC Domingo desde 2003. Crônicas bem-humoradas, dramáticas, politicamente engajadas; ficção inspirada no cotidiano. Começa às 19h30min e a entrada é franca.

SERVIÇO


Leituras Feevale Contos da Vida Breve
Quando: Quinta-feira, dia 1º de dezembro
Horário: 19h30min
Onde: Palavraria
(Rua Vasco da Gama, 165, Bom Fim, Porto Alegre)
Entrada franca

Leituras Feevale


Em 2016, o pioneiro projeto Leituras Feevale Contos da Vida Breve chega à sua 10ª edição, sempre com o patrocínio da Universidade Feevale. Desde 2007, Henrique Schneider já passou por cidades como Paris, onde esteve no último mês de novembro para mais uma sessão internacional, Buenos Aires, Montevidéu, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. A estimativa é de que mais de cinco mil pessoas já tenham assistido as leituras, que esse ano terminam com sessões no Vale dos Sinos e região.
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais