Vida Breve à espanhola: Henrique Schneider lê contos na Argentina
Escritor gaúcho fará sessão de leituras na “Fundación Centro de Estudos Brasileiros”, em Buenos Aires, nesta sexta-feira.
   
Ele já está se acostumou a ler sua obra aos mais diferentes públicos Brasil afora. Ler em espanhol, também não é novidade. E mais: não se cansa de dizer que literatura não tem fronteiras. Nesta sexta-feira, 05 de novembro, Buenos Aires é o destino de Henrique Schneider. Faz sessão do Leituras Feevale Contos da Vida Breve 2010.
Leia Mais

Conheça a Funceb

Confira os contos da Vida Breve


Não é a primeira vez que o escritor gaúcho visita os “hermanos” para a leitura de seus contos. Nas duas primeiras edições do projeto patrocinado pela Universidade Feevale, em 2007 e 2008, foi à capital da Argentina e também à Montevidéu, no Uruguai. Só no ano passado é que não cruzou a fronteira. Cumpriu seu roteiro apenas em cidades brasileiras como Belo Horizonte, Curitiba e Florianópolis, a exemplo da edição atual.

Dessa vez, a Fundación Centro de Estudos Brasileiros – Funceb é o palco do evento. Durante cerca de 50 minutos, o escritor lê e interpreta ao vivo os contos que escreve há sete anos para a coluna Vida Breve do jornal ABC Domingo, que circula no Vale do Sinos e na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS).

INTERCÂMBIO - Henrique Schneider comemora a possibilidade levar a literatura brasileira para além das fronteiras. “É uma chance única de trocar experiências e valorizar a cultura latino-americana.” A Funceb é uma organização não governamental que reúne brasileiros e argentinos em Buenos Aires. A leitura, portanto, tem tudo para ser bilíngüe: espanhol e português.


FOTO: reprodução
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais