Henrique Schneider inaugura nova proposta de incentivo à leitura
Parte do valor de livros vendidos em escolas antes de palestras do escritor será revertida para as bibliotecas das instituições.
   
A remuneração do escritor Henrique Schneider quando ministra palestras em escolas passa a representar também, a partir de julho, benefício direto para os estudantes. Trata-se da venda de uma quantidade mínima de suas obras antes do evento. Agora, R$ 1,00 de cada exemplar vendido será doado à biblioteca da instituição que o receber.
"Eu sou um defensor da expansão da literatura. Esta é uma forma de incentivar os próprios professores que fazem a venda dos livros nestas situações. É um valor pequeno, mas revertido para as bibliotecas, para a aquisição de mais livros”, explica Schneider. “É uma forma simples, mas efetiva, de difundir a leitura.”

O primeiro colégio beneficiado foi o Sinodal, de São Leopoldo. Durante palestra realizada em julho, 151 livros foram vendidos - dos títulos O Grito dos Mudos e Contramão -, o que significa uma doação de R$ 151 à biblioteca da escola. “Foi excepcional. Esta forma de remuneração é uma das melhores, porque o livro é lido, circula”, comemora o escritor. “Se gostarem, melhor!”, brinca. No final do evento, estudantes fizeram fila para pegar autógrafos (foto).

FOTO: divulgação / Sinodal
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais