Rumo a Portugal: Começa o projeto Leituras Feevale
Marcada para a Feira do Livro de São Leopoldo, primeira sessão é paralela ao lançamento de livro que reúne Contos da Vida Breve.
   
Henrique Schneider está em contagem regressiva para o início da edição 2011 do Projeto de Leituras Feevale Contos da Vida Breve. E a programação merece expectativa mesmo: começa num tipo de evento do qual o escritor é fã e esse ano passa até pela Europa. Mas não é só isso: a primeira leitura divide atenções com o lançamento de sua obra mais recente.
Leia Mais

Leituras Feevale 2011: De São Leopoldo à Europa

Confira o roteiro completo

A 26ª Feira do Livro de São Leopoldo tem gosto duplamente especial: é ele o patrono das atividades e é lá, também, que recomeçam as interpretações de suas crônicas. Além disso, A Vida é Breve e Passa ao Lado começa a sair das livrarias para fazer circular sua obra. Tudo isso no dia 06 de setembro, terça-feira, às 19 horas.

Depois, as viagens não param. Schneider vai à Caxias do Sul para se apresentar na livraria Do Arco da Velha no dia 15 do mesmo mês, e então embarca para a Argentina. Estará lá no dia 19, na Fundação Centro de Estudos Brasileiros – Funceb, em Buenos Aires, pronto para repetir o sucesso de sua passagem por lá no ano passado, quando mais de 40 pessoas ligadas à cultura assistiram a sessão.

Em setembro, ainda passa por São Francisco de Paula, Igrejinha, Sapiranga e Estância Velha. Porto Alegre, Campo Bom, Taquara, Dois Irmãos, Ivoti e Novo Hamburgo o recebem em outubro, sempre com entrada franca. Encerra-se, assim, o ciclo de leituras... aqui no Brasil. Depois da apresentação na sua cidade natal, Henrique Schneider ainda terá mais uma viagem a fazer, rumo a "terrinha".

Se a Literatura não tem fronteiras,
vai à "terrinha" em novembro


Porto e Lisboa serão palco para que o escritor hamburguense comprove, mais uma vez, a sua crença de que a literatura não tem fronteiras. A Universidade Fernando Pessoa, na cidade em que um tipo de vinho lhe empresta o nome, é a primeira, em 03 de novembro.

A instituição de ensino ostenta orgulhosamente o primeiro lugar entre as universidades privadas do país e tem como lema “ensinar o novo de forma nova”. A leitura de Schneider faz parte do projeto Quando a emoção é dita e escrita, coordenado pelo professor Dr. Armindo Freitas-Magalhães, português, que também é escritor.

MEMÓRIA - Fernando Pessoa batiza o centro cultural na capital da "terrinha" onde Henrique Schneider finaliza a programação do projeto, em 07 de novembro. A Casa Fernando Pessoa fica, inclusive, no bairro onde o poeta passou os últimos quinze anos de sua vida. É uma espaço repleto de história, dirigido pela escritora Inês Pedrosa, uma dos principais nomes da literatura portuguesa atualmente, autora de Fica Comigo Esta Noite e Fazes-me Falta e vencedora do prêmio Máxima de Literatura.

“A Vida é Breve e Passa ao Lado”
resume projeto de leituras



Henrique Schneider escreve contos, todas as semanas, desde 2003. São publicados em um jornal de circulação regional, na coluna intitulada Vida Breve. Apesar do que o nome possa sugerir, se mantém, duradoura, e já levou mais de 400 contos aos leitores nesse período.

São estas crônicas, que abordam dilemas da sociedade contemporânea, que o escritor interpreta no projeto Leituras Feevale, desde 2007. Agora, o livro A Vida é Breve e Passa ao Lado reúne 44 delas.

O lançamento em São Leopoldo é apenas o primeiro. Novo Hamburgo, claro, também vai proporcionar um evento especial. Será dia 08 de setembro, quinta-feira, na livraria Letras & Cia (Bourbon Novo Shopping), das 19 às 21 horas. Também está marcado um em Porto Alegre, no dia 14, transformando a livraria Palavraria em ponte da obra do hamburguense com os moradores da capital gaúcha.

FOTO: Felipe de Oliveira
 
 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais