Título: Setenta     Editora: Biblioteca Paraná     Ano: 2018
Sinopse: Vencedor do Prêmio Paraná de Literatura 2017 na categoria Romance, Setenta se passa, como sugere o título, em 1970, ano em que o Brasil vivia em plena ditadura militar. Raul dos Santos Figueira, o protagonista, é um bancário de 25 anos que mora com a mãe no centro de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Seu cotidiano de casa-trabalho-casa muda quando é preso por engano, confundido com um “comunista”. Em Setenta, tudo é ficção — mas, ao mesmo tempo, tudo aconteceu.
Título: Cidades Contemporâneas     Editora: Um Cultural     Ano: 2016
Sinopse: O Brasil, em sua imensidão, tem muito a contar. As cidades, com suas nuances e singularidades, mudam continuamente. Afinal, como disse Mario Quintana, “quando se vê, já são seis horas!”. Por isso e por tantos outros motivos, Cidades Contemporâneas foi idealizado. Assinado pelo fotógrafo Edison Vara e pelo escritor Henrique Schneider, une a fotografia e a literatura para um contar um pouco deste nosso Brasil.
Título: Respeitável Público     Editora: Dublinense     Ano: 2015
Sinopse: Teodoro Alegria governa a cidade de Galateia a fogo e favores. Entre os ofícios pouco urgentes e a fome intratável, com a esposa e a filha tranquilas e um tanto tristes, ele vive como acha que deve ser. Eis que chega o Holywood, pobre na estrutura, rico na extravagância. O trapezista com olhos cor de púrpura, a cigana com aroma de sândalo, o dono do circo com dentes de ouro — todos dispostos a oferecer ao respeitável público um espetáculo com tradição e grandeza. No dia da estreia, uma força inexplicável surge como ameaça ao poder do prefeito. Destino? Sorte? Do picadeiro ao gabinete, nas ruas malcuidadas e nos cafés sonolentos, agora só se fala nisso. COMPRAR
Título: O Tempo Quase     Editora: Lê Editora     Ano: 2014
Sinopse: Martina tem quinze anos e é uma adolescente normal, cheia de planos e sonhos, alegrias e problemas, risos e inquietações. Amigas, festas, aulas, turma, as anotações no diário, uma ou outra briga com os pais – tudo isso faz parte do dia-a-dia da garota. E as dúvidas, claro, as dúvidas – elas são tantas, nesta época. Mas, mais do que tudo, Martina é uma adolescente apaixonada por Eduardo, o seu primeiro namorado. Um namoro que já dura dois anos – uma eternidade, na adolescência. Martina ama Eduardo como se deste amor lhe dependesse a vida. E talvez dependa mesmo. Por isso, quando o namorado diz a ela que o namoro acabou, Martina simplesmente não consegue entender nada. Um vidro inteiro de remédios para dormir – é a única solução que ela encontra para o problema. ***** O que leva alguém a querer terminar com uma vida que ainda nem bem começou? As muitas contradições que convivem nesta idade? A ideia equivocada de que a morte é como nos desenhos animados antigos, nos quais o herói apenas sacudia o pó das pernas e saía andado após ser atropelado por uma manada de elefantes? A certeza errada de que nem a morte pode terminar com a invencibilidade adolescente? Ou a angústia pura e simples que mora em todos os corações humanos, qualquer que seja a idade. Com "O Tempo Quase", sua estreia na literatura infanto-juvenil, Henrique Schneider aborda um tema que, apesar de não estar presente nas conversas escolares do cotidiano, marca presença de modo triste, sendo uma das principais causas da morte na adolescência: o suicídio. COMPRAR
Título: A Vida é Breve e Passa ao Lado     Editora: Dublinense     Ano: 2011
Sinopse: A vida é breve e passa ao lado reúne 44 contos publicados por Henrique Schneider em sua coluna dominical. Ficcionista com agilidade de cronista, o autor trata de temas como relacionamentos, pequenos crimes, a solidão. Com um texto leve, que tanto pode fazer rir como provocar tristeza, Henrique cria personagens que você encontra todos dos dias – e algum deles pode estar, neste momento, bem do seu lado. COMPRAR
Título: Pedro Bruxo     Editora: Metrópole     Ano: 1984
Sinopse: O coronel Fagundes manda em Santa Helena. Seu poder e dinheiro elegem o prefeito e os vereadores, determinam o que pode e o que não pode ser feito na cidade. Todos o respeitam – alguns com medo. Mas há alguém que, sem saber, foge às regras determinadas pelo coronel. É Pedro, curandeiro que vive afastado da cidade, e a quem as pessoas recorrem em buscas de chás e infusões que lhe curem os males de saúde. O Pedro curandeiro, o Pedro bruxo. E quando alguém afronta as regras estabelecidas pelo poder, paga o preço de sua rebeldia. COMPRAR
Título: O Grito dos Mudos     Editora: L&PM e Bertrand Brasil     Ano: 1989
Sinopse: Nicolau tem quarenta e sete anos e há mais de dez lava pratos num restaurante, o que lhe dá uma sensação de estabilidade. Certo dia, chega ao trabalho e escuta a conversa entre o dono do restaurante e um vendedor de lavadoras de prato – o homem está instalando uma dessas máquinas no estabelecimento. Para Nicolau, isso é o desemprego. Desnorteado com esta realidade, ele se desespera. Quando sai do trabalho, meio sem rumo, não consegue ir para casa – onde Natélia, sua mulher, o espera como sempre. Anda pela cidade, xinga o vendedor de uma loja de eletrodomésticos, se embriaga, dorme com uma prostituta. No meio do desatino, decide que amanhã gritará contra esta injustiça, dirá umas verdades ao patrão. Pode até tocar fogo naquele restaurante – quem sabe? Mas no outro dia, a história muda de caminhos. COMPRAR
Título: A Segunda Pessoa     Editora: Mercado Aberto     Ano: 1999
Sinopse: Um casamento prestes a terminar e, ainda que tentem o contrário, tanto ele quanto ela sabem disso. Mas quando acontece de verdade, ele tem um baque. Procurar um novo lugar para morar, dividir discos e livros, descobrir como e com quem ficarão os amigos e, mais do que tudo, a dor de não ver a filha todos os dias – tudo tão diferente aos seus passos desacostumados. Ele sai do casamento disposto a manter-se em paz, sossego, tranqüilidade. Precisa disso, nos primeiros tempos. Mas, sem que ele consiga impedir, sua vida é atingida por um furacão. Um furacão chamado Alice. COMPRAR
Título: Contramão     Editora: Bertrand Brasil     Ano: 2007
Sinopse: Otávio Augusto tem vinte e cinco anos e sua vida está toda planejada. O casamento, a ascensão na empresa, o carro novo, a casa em Miami - tudo com data e hora para acontecer. Mas o seu planejamento não tem lugar para imprevistos. E o imprevisto ocorre quando certa manhã, ele atropela duas crianças - e foge. A partir daí, Otávio se lança numa corrida em que as paisagens brasileiras e uruguaias são coadjuvantes, e a cada novo quilômetro sua situação se complica mais. Roubo de carro, violência, a fuga da barreira policial, o breve envolvimento com uma bela muambeira, a travessia da fronteira no meio da noite, o amanhecer em Punta del Diablo - estes são apenas alguns acontecimentos a preencher a aventura fugitiva de Otávio Augusto, até o seu final. Final em que, outra vez, o inesperado acontece. COMPRAR
Título: Novo Hamburgo - A cidade se revela     Editora: Um Cultural     Ano: 2009
Sinopse: A beleza da cidade não se revela a olhos apressados. A rua desconhecida por onde passamos todos os dias, a misteriosa cor de certas árvores que nunca enxergamos, a tristeza no sorriso do menino que vende balas – é preciso uma atenção mais demorada e carinhosa para que estas pequenas belezas cotidianas apareçam. Novo Hamburgo – a cidade se revela traz este olhar. São dezenas de fotos, feitas pelo talento em dobro dos irmãos-fotógrafos Isa e Joel Reichert, nas quais a paisagem física e humana de Novo Hamburgo mostra o que tem de mais bonito. COMPRAR
Título: Avenida de Histórias     Editora: Um Cultural     Ano: 2009
Sinopse: A história de uma cidade é contada, geralmente, com bastante seriedade. Datas, dados, números, acontecimentos e personalidades são elencados nas páginas dos livros. Na cidade de Novo Hamburgo, não é diferente. Mas, construindo toda esta grande história, há uma enormidade de pequenos episódios – engraçados, curiosos, ternos, líricos, bem humorados – que concedem à cidade a sua verdadeira e necessária dimensão humana. Uma história que se conta com boas saudades. Mas também - e principalmente - em risos. Avenida de Histórias conta alguns destes episódios. Se aconteceram ou não – e a maioria aconteceu mesmo -, pouco importa: são historinhas que fazem parte da grande história da cidade. COMPRAR

 

 

 

 

 


Prêmio que agraciou Henrique Schneider é um dos principais concursos do Brasil


Entrevista: o processo de criação de Setenta


Henrique Schneider palestra no Festival Literário dos Campos Gerais